Ações

3 Empresas da Bolsa que ganharam produtividade no 1° trimestre de 2016

3 Empresas da Bolsa que ganharam produtividade no 1° trimestre de 2016

De meados de 2013 até o meio de 2016 estamos presenciando um processo de deterioração econômica. O processo não é tão lento sendo acompanhado por altas taxas de inflação e em consequência alta taxa de juros, crescimento negativo e alta na taxa de desemprego. Se analisarmos apenas estes fatores poderíamos dizer que estivemos e ainda estamos em situação bem complicada. É interessante como estes movimentos, no caso negativos, impactam cada um dos setores que apresentam Companhias listadas em Bolsa de uma maneira diferentes. Por incrível Continue lendo

Análise Fundamentalista: Empresa M. Dias Branco S.A. (MDIA3) – 1° trimestre 2016

Análise Fundamentalista: Empresa M. Dias Branco S.A. (MDIA3) – 1° trimestre 2016

Mais uma análise fundamentalista do 1° trimestre de 2016 e chegamos a Empresa de alimentos M. Dias Branco. Ela atua no segmento de massas, biscoitos, torradas e outros produtos derivados do trigo. O cenário econômico desafiador também vem impactando os resultados da Companhia como estamos vendo com uma parte considerável das Empresas brasileiras. Entretanto, a Companhia precisa olhar para frente. Dito isso, vamos passar detalhadamente pelos resultados e combiná-los com as expectativas da direção. Antes de começarmos com os destaques reiteramos que este espaço tem Continue lendo

Análise Fundamentalista: Empresa Grendene S.A. (GRND3) – 1° trimestre 2016

Análise Fundamentalista: Empresa Grendene S.A. (GRND3) – 1° trimestre 2016

Vamos começar a análise fundamentalista da Grendene S.A. discorrendo os principais destaques do período: – Queda de 10,5% na Receita Líquida. – Queda de 26,4% no Ebit totalizando R$ 82,3 milhões. – Aumento de 4,2% no Lucro Líquido atingindo R$ 143,6 milhões. – Manutenção da Margem Bruta, melhora na Margem Líquida e queda nas Margens Ebit e Ebitda. – Liderança na exportação de calçados brasileiros pelo 14° ano consecutivo – 35% dos pares de calçados brasileiros exportados no 1T16 contra 39,2% no 1T15. No subsolo Continue lendo

Análise Fundamentalista: Empresa Raia Drogasil S.A. (RADL3) – 1° trimestre 2016

Análise Fundamentalista: Empresa Raia Drogasil S.A. (RADL3) – 1° trimestre 2016

A RaiaDrogasil até o momento vem sendo uma Empresa de grande crescimento, sustentado principalmente pela sua expansão geográfica via abertura de lojas e pelo envelhecimento da população brasileira. Não é possível prever o futuro para dizer até quando este plano continuará trazendo bons resultados. Talvez tenhamos que olhar para administração de empresas, onde temos os gráficos de ciclo de vida dos produtos. Em nossa visão, a Empresa está na etapa de crescimento franco. Dito isso, o investidor deve ter consciência de que estas taxas de Continue lendo

Análise Fundamentalista: Empresa Ultrapar S.A. (UGPA3) – 1° trimestre 2016

Análise Fundamentalista: Empresa Ultrapar S.A. (UGPA3) – 1° trimestre 2016

Grupo Ultra ou Ultrapar é constituído como uma holding pela qual todas as suas subsidiárias são integralmente controladas. O Grupo Ultra é composto pelas seguintes subsidiárias: A Ipiranga que atua no setor de distribuição de combustíveis, a Ultragaz que faz distribuição de gás (conhecido como GLP – Gás Liquefeito de Petróleo) para residências e para o setor industrial, a Oxiteno no ramo de produção de especialidades químicas (óxido de eteno e seus principais derivados) voltado para o setor industrial, a Ultracargo que está dentro do Continue lendo

Análise Fundamentalista: Empresa Porto Seguro S.A. (PSSA3) – 1° trimestre 2016

Análise Fundamentalista: Empresa Porto Seguro S.A. (PSSA3) – 1° trimestre 2016

Vamos começar com os destaques do período: 1) Crescimento de 5% nas receitas totais em comparação ao 1° trimestre de 2015. 2) Aumento de 5% nos prêmios auferidos de seguros no trimestre (2016 vs 2015). 3) Crescimento de 4% no lucro líquido e retorno sobre patrimônio líquido de 16,8% (-1,0 p.p.). Aqui tivemos o impacto do aumento dos tributos (CSLL) e sem este efeito o lucro líquido teria evoluído em torno de 10%. 4) O índice combinado de seguros alcançou 98,9% evoluindo 1,5 p.p. em relação Continue lendo

10 erros muito comuns ao se investir na Bolsa, provavelmente você já cometeu algum deles

10 erros muito comuns ao se investir na Bolsa, provavelmente você já cometeu algum deles

O assunto que iremos abordar hoje é sobre as armadilhas que o investimento em Renda Variável nos reserva. Se você já é um investidor avançado muitos destes erros já devem ter sido estudados, mesmo assim recomendo a leitura. Acredito que este tipo de informação é aquela que exige uma releitura de tempos em tempos. Isso porque, muitas vezes nos esquecemos de monitorar erros que são quase inconscientes. Pode-se dizer que são ciladas silenciosas e a percepção delas pode não ser tão simples de identificá-las. Vamos Continue lendo

Análise Fundamentalista: Empresa Cielo S.A. (CIEL3) – 1° trimestre 2016

Análise Fundamentalista: Empresa Cielo S.A. (CIEL3) – 1° trimestre 2016

Iremos começar a análise fundamentalista passando pelos destaques da Companhia apresentados no trimestre. Para minimizar os efeitos da sazonalidade do negócio optamos por comparar os números do trimestre atual com os apresentados no 1° trimestre de 2015. Já que acreditamos que possam haver inconsistências se compararmos com o trimestre anterior. Destaques da Cielo consolidado (levando em consideração todos os negócios da Empresa em conjunto): 1) Receita Operacional Líquida: Crescimento de 29,6% sobre o 1° trimestre de 2015. 2) Ebitda: Aumento de 18,6% em relação ao Continue lendo

Análise Fundamentalista: Empresa Ambev S.A. (ABEV3) – 1° trimestre 2016

Análise Fundamentalista: Empresa Ambev S.A. (ABEV3) – 1° trimestre 2016

Discutiremos o estudo do atual momento da Companhia fazendo uma análise de cima para baixo (Top Down), ou seja, colocando as principais linhas de resultados de cada região em que a Ambev atua separadamente. Depois iremos colocar de que maneira foram alcançados tais resultados, bem como comentários adicionais que ajudam a melhorar a nossa visão do negócio. Vamos aos resultados: – Resultado Consolidado: Receita Líquida Reportada – Alta de 7,4% (R$ 11.565,1 bi no 1T16 x R$ 10.768,8 bi no 1T15). Receita Líquida Orgânica (excluí as Continue lendo

Análise Fundamentalista: Empresa Bradesco S.A. (BBDC3) – 1° trimestre 2016

Análise Fundamentalista: Empresa Bradesco S.A. (BBDC3) – 1° trimestre 2016

Antes de discorrer a análise fundamentalista do 1° trimestre do Bradesco gostaríamos de ressaltar que as informações aqui contidas não indicam qualquer tipo de decisão tomada pelo investidor relativo a compra, venda ou manutenção do ativo. A ideia é apenas colocar as informações de maneira clara para auxiliar os investidores a acompanharem tanto o momento no qual a Companhia atravessa quanto o cenário em que está inserida na economia doméstica e internacional (se houver atuação). Vamos em frente, para fazermos a análise do Banco vamos Continue lendo