Heineken acerta compra da Brasil Kirin por 664 milhões de Euros. Entenda quem é a Brasil Kirin

Olá amigos,

Tudo certo?

Bom, na manhã de 13/02/2017 a gigante holandesa Heineken fechou a compra da Brasil Kirin por 664 milhões de Euros ou US$ 704 milhões. Atualmente, no mercado brasileiro a Companhia detém cerca de 9% de participação de mercado.

 

Quais são as marcas da Empresa, qual o porte financeiro dela, enfim quem é Brasil Kirin?

O portfólio da Companhia inclui cervejas, refrigerantes, sucos, energéticos e águas, são eles:

 

  • Schin
  • Schin no grau
  • Devassa
  • Baden Baden
  • Eisenbahn
  • Kirin Ichiban
  • Cintra
  • Glacial
  • Água Schin
  • Fibz
  • Ecco!
  • Viva Schin
  • Schin Tônica
  • Itubaína
  • Mini Schin
  • Fruthos
  • Skinka

 

 

A Brasil Kirin é subsidiária da multinacional Kirin Holdings Company, Companhia japonesa e uma das maiores de bebidas do mundo. Trabalhando no Brasil, totalizam cerca de 11.000 funcionários distribuídos em 13 unidades fabris e 11 estados, são eles:

  • Alagoinhas (BA)
  • Alexânia (GO)
  • Benevides (PA)
  • Blumenau (SC)
  • Cachoeiras de Macacu (RJ)
  • Campos do Jordão e Itu (SP)
  • Caxias (MA)
  • Horizonte (CE)
  • Igrejinha (RS)
  • Recife e Igarassu (PE)
  • Manaus (AM)

 

A distribuição dos produtos é feita por 18 centros próprios e quase 200 revendas para cerca de 600 mil pontos de venda em todo o País.
Voltando para 2015, nós vamos analisar alguns números que a Empresa já reportou. Não vamos dar ênfase sobre o cenário econômico, já que fica até chato repetir o cenário desafiador em que estamos enfrentando. Agora é que talvez possamos estar enxergando um céu mais azul.
No ano de 2015, o volume apontado pelo Sistema de Controle de Produção de Bebidas (Sicobe) para toda a indústria registrou uma queda na produção de 1,98% em cervejas e 5,88% em refrigerantes, mostrando o reflexo dessa situação de dificuldade da economia do país. Em 2015, houve aumento da tributação, inflação e a desvalorização cambial, que teve impacto significativo nos custos de produtos.
A Receita Bruta de Vendas da Brasil Kirin em 2015 atingiu um valor consolidado de R$ 6.690 bilhões, 6,9% menor que 2014. Enquanto a Receita Operacional Líquida (ROL) foi de R$ 3.699 bilhões, representando 7,2% de redução em relação a 2014.
Abaixo temos um pouco mais do que foram os resultados da Brasil Kirin nos anos de 2014 e 2015.
Pode-se notar que a Companhia em 2015 teve um forte prejuízo, evidenciando que uma cervejaria pode performar mal. Os resultados não são vistosos mas sem dúvida o racional da Heineken não deve apostar tantas fichas no business atual da Brasil Kirin mas sim pela sua entrada mais forte no mercado brasileiro, podendo inserir com mais presença marcas fortes de seu portfólio.
Vamos abaixo trazer alguns números e gráficos de 2015 acerca do faturamento dos principais players do mercado de bebidas no Brasil:
1) Faturamento refrigerante (receita):
 
2) Faturamento cerveja:
Para fecharmos, encontramos um dado curioso sobre a produção de bebidas. A relação entre a quantidade de empregos gerados e o setor dentro da indústria de bebidas, seja ele o de refrigerantes ou o de cervejas, veja os números:
Pode-se perceber que embora a área de cervejas apresente um menor número de postos de trabalho ele gera um faturamento maior do que o de refrigerantes. Alguma distorção pode ocorrer, já que no gráfico acima estão bebidas não-alcoólicas também e isso engloba, por exemplo, a água. Mas mesmo assim é um racional válido. Talvez isso possa ajudar a entender o mix da principal concorrente da Brasil Kirin, a Ambev (ABEV3). Os números sugerem que produtividade em cervejas possa ser maior do que a refrigerantes. Mas isso não quer dizer que mais para frente o cenário mude.
Bom, essa foi mais uma análise e passagem pelo setor de bebidas no Brasil.
 
Em artigo recente trabalhamos toda a Governança Corporativa da concorrente Ambev (ABEV3), fazendo um raio x de quem está no controle da Companhia, a seguir segue o acesso:

Espero que tenham gostado. Até a próxima matéria.

Fonte das informações:
  • Afrebras (Associação dos fabricantes de refrigerantes do Brasil)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *